Morador de Luziânia com COVID-19 não consegue atendimento no Hospital Regional de Luziânia

Lembra do discurso político? Dizendo que esse hospital era para pacientes da região? Foi só jogada política. O hospital, na prática, continua fechado


Um morador de Luziânia, de 46 anos, com COVID-19, não foi aceito no recém estadualizado Hospital Regional da cidade. A recusa partiu do Doutor Eric, que alegou que o hospital não tinha estrutura para receber aquele paciente. Para não morrer, o paciente foi encaminhado de ambulância para a cidade de Anápolis onde segue internado.

Isso deixa a população extremamente frustrada e com aquela sensação de mais uma vez ter sido enganada pela politicagem de alguns. Recentemente o hospital, construído para atender pacientes de Luziânia, foi dado ao governador Caiado (DEM), para que a população do Entorno, infectada pelo COVID-19, não precisasse ser transportada de ambulância para outras cidades. A ideia “brilhante” partiu do deputado estadual Diego Sorgatto (DEM), que, diga-se de passagem, deve possuir um ótimo plano de saúde. “O Estado tem condições de por para funcionar esse hospital”, justificou Diego quando insistiu na ideia da estadualização. Luziânia agora segue com o hospital sem funcionar. Péssima ideia!

Agora, diante desse descaso, a população de Luziânia quer saber: se o hospital foi inaugurado pelo Governador Caiado, Edna a Interina e Diego Sorgatto, mas o hospital deixou de atender um morador da cidade alegando não ter estrutura, para o que mesmo que ele serve? Só para politicagem mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores