domingo, 27 de agosto de 2017

Estado de Goiás já pagou este ano R$ 5 milhões para Eliton manter gabinete

Não está fácil para os goianos sustentarem os excessos do vice-governador José Eliton (PSDB). Em campanha extemporânea para ocupar o lugar do mentor, o governador Marconi Perillo (PSDB), José Eliton já torrou mais de R$ 5 milhões em seu gabinete

Segundo dados disponíveis no Portal da Transparência, os gastos vão de diárias de viagem, combustível e alimentação a passagens e hospedagem.

A farra com o dinheiro público parece não ter fim. Em diárias de viagem no Estado, foram gastos este ano R$ 110 mil. Para viagens pelo País, R$ 20 mil. Passagens para outros Estados custam R$ 4,8 mil. Em combustível, o valor assombra: R$ 69.452. Até estacionamento é pago com o dinheiro público. Até agora foram gastos R$ 15 mil pelo gabinete de José Eliton para isso. A maior parte do dinheiro, contudo, é para a manutenção de funcionários comissionados que são obrigados a viajar para o interior do Estado, à custa do erário, para fazer figuração nos eventos de pré-campanha.

Vale lembrar reportagem de O Globo divulgada em abril deste ano que mostrou que no ano passado o tucano, apontado como um dos vices mais caros do País, gerou R$ 7,1 milhões em despesas para os cofres públicos de Goiás. O valor é mais alto do que a estrutura da Vice-Presidência da República no mesmo período, que somou R$ 6,92 milhões.

O levantamento do Núcleo de Jornalismo de Dados do Globo a partir dos portais de transparência e de informações dos próprios governos revela que, se avançar a proposta de extinção do posto em discussão na Câmara, 21 estados poderiam economizar ou destinar a outras áreas, anualmente, mais de R$ 64,2 milhões, valor que representa o total gasto com vice-governadores somente no ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BRASÍLIA OFFICE