quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Caiado quer audiência para debater compra de gasolina subsidiada por bolivianos em Goiás

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), vai propor uma audiência pública na Comissão de Fiscalização da Casa para debater a grande diferença no preço do combustível comprado em Goiás entre bolivianos e brasileiros

O volume de caminhões do país vizinho que cruzam a fronteira e viajam até seis dias para comprar gasolina e diesel no polo de abastecimento de combustíveis de Senador Canedo (GO) tem chamado a atenção de todo o estado. Reportagem feita pelo jornal O Popular mostra que por conta de renúncias fiscais a gasolina sai a R$ 1,59 e diesel a R$ 0,82 para os comerciantes vizinhos, enquanto os locais precisam desembolsar R$ 3,34 e R$ 2,91, respectivamente.

Caiado vai pedir a presença de representantes da Petrobras, governo e órgãos reguladores, como Agência Nacional do Petróleo (ANP). "Que tipo de modelo tributário é esse que faz com que o boliviano compre gasolina brasileira pela metade do preço que nós mesmo compramos? Não tem como não se indignar. Nada contra a exportação, mas os brasileiros também precisam de gasolina mais barata. É hora de discutir essa anomalia", afirmou Caiado.

A presença dos caminhoneiros bolivianos é recente e também tem levantado denúncias a respeito da prática de contrabando. O produto adquirido nas distribuidoras brasileiras poderia estar sendo repassado a postos brasileiros em outros estados driblando a arrecadação de ICMS e outros impostos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BRASÍLIA OFFICE