quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Memória: há um ano Valéria se aposentava sem trabalhar

O mês de dezembro marca o aniversário de mais um absurdo deste quarto mandato do governador Marconi Perillo (PSDB): a aposentadoria da primeira-dama Valéria Perillo, depois de 16 anos sem trabalhar

Em 2015, O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou a aposentadoria da esposa de Marconi, com remuneração integral de R$ 15.206,43.

A primeira-dama foi servidora da Assembleia Legislativa na década de 1980 e não exercia suas funções na Casa há pelo menos 16 anos.

Para a aposentadoria, a pedido dela, o TCE considerou o período de serviços prestados à Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), ou seja, trabalho voluntário, uma vez que tradicionalmente as primeiras-damas atuam à frente da entidade.

Em junho deste ano, a Justiça chegou a derrubar a aposentadoria de Valéria, mas Marconi recorreu e o benefício retornou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BRASÍLIA OFFICE