segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Saiba tudo sobre as eleições nas cidades do Entorno do DF

Entre os 12 municípios que compõem a Área Metropolitana de Brasília (Amib), o PSDB elegeu cinco prefeitos. O resultado das urnas mostra a influência que o grupo político do PSDB, mantém na região

Os tucanos administrarão Águas Lindas, com a reeleição de Hildo do Candango; Novo Gama, com o retorno de Sônia Chaves ao comando do município; Padre Bernardo, que teve a reeleição de Claudiênio; e Valparaíso, com Pábio Mossoró. Em Luziânia, a vitória também é de um tucano, o ex-deputado federal Marcelo Melo. No município, o atual prefeito, Cristovão Tormin (PSD), teve 590 votos a mais do que o adversário, mas a Justiça Eleitoral rejeitou o registro de sua candidatura.
Na disputa, estavam 43 candidatos para a chefia dos Executivos municipais. E, ainda, 2.975 concorrentes às Câmaras de Vereadores das 12 cidades limítrofes ao DF. É uma média de 3,5 nomes para vaga de prefeito e de 16,5 políticos para a cadeira de vereador. No total, são 180 vagas. 

CRISTALINA
Daniel do Sindicato (PSB) tem 33 anos. É técnico em Contabilidade e Administração Sindical, e foi vereador de Cristalina em 2012. Em 2014, atuou como deputado estadual suplente. 

 FORMOSA 
Ernesto Roller (PMDB) tem 47 anos, é advogado e foi Secretário de Segurança Pública e procurador Geral do Município de Goiânia. Já foi candidato a vice-governador de Goiás e, em 2012, concorreu à prefeitura de Formosa. Em 2014, se elegeu deputado estadual.


 
PLANALTINA
O médico Davi Lima (PROS), 47 anos, ganhou uma eleição pela primeira vez. Em 2014, concorreu a deputado estadual, mas não venceu. É conhecido em Brasília por ter perdido um processo por erro médico.

 
PADRE BERNARDO 
Francisco de Moura Teixeira Filho, o Claudienio (PSDB), tem 48 anos, e foi reeleito como prefeito. Antes da vida política, era professor de ensino médio.

SANTO ANTÔNIO DO DESCOBERTO 
Adolpho Roberto Souza Von Lohrmann (PMDB), 54 anos, é médico. A eleição deste ano foi a primeira de sua carreira política. Já foi secretário de saúde do município.

ÁGUAS LINDAS
Reeleito, o prefeito Hildo do Candango (PSDB) se chama, na verdade, Osmarildo Alves de Souza. Hildo tem 46 anos e é dono de dois supermercados da cidade. Estudou direito, mas trancou o curso para se dedicar à carreira política.

COCALZINHO 
Alair Gonçalves Ribeiro (PR), 57 anos, foi reeleito em Cocalzinho. Alair foi vereador reeleito e presidente da Câmara Legislativa, até que se afastou por 8 anos da vida pública. Em 2012, foi eleito prefeito pela primeira vez.

 
ALEXÂNIA 
Dr. Allysson Silva Lima (PPS), 31 anos, foi servidor público antes de se lançar na carreira política. A eleição de 2016 foi a primeira que participou.


NOVO GAMA 
A servidora pública Sônia Chaves (PSDB), 57 anos, foi servidora pública e deputada estadual (2014). Foi professora, vereadora e presidente da Câmara Municipal. Em 2000, foi eleita prefeita e reeleita na gestão seguinte. Concorreu novamente à prefeitura do Novo Gama em 2012, mas não foi eleita.

 
VALPARAÍSO
Aos 37 anos, a vida pública de Pabio Mossoró (PSDB) já é extensa. Empresário, foi eleito vereador de Valparaíso em 2012 e, em sua primeira disputa pela prefeitura, saiu vitorioso.

 
LUZIÂNIA 
O pecuarista Marcelo Melo (PSDB), 58 anos, foi eleito para o primeiro mandato como prefeito. Marcelo foi deputado estadual e federal. O atual prefeito da cidade, Cristovão Vaz Tormin, recebeu o maior número de votos, mas teve a candidatura impugnada e tenta na justiça reaver a posição.

CIDADE OCIDENTAL 
O administrador e farmacêutico Fábio Correa (PRTB), 57 anos, já foi vereador em 2012 antes de vencer a primeira eleiçãoque participou, para prefeito. Mineiro, morou em Brasília antes de comprar terras no povoado Mesquita, na Cidade Ocidental. Ele é sindico em Brasília e tem um restaurante na capital de todos os Brasileiros.

A coligação de Marcelo Melo, “Luziânia da Verdade”, impugnou a candidatura de Tormin, alegando que o prefeito e a candidata a vice-prefeita Edna Aparecida Alves do Santos (Pros) não foram regularmente escolhidos em convenção e que as atas foram fraudadas. Marcelo Melo recebeu 38.942 votos. Tormin teve 39.532, mas todos foram considerados nulos. O prefeito recorrerá e apenas a Justiça poderá apontar quem tomará posse em 1º de janeiro.

Em Valparaíso, Pábio Mossoró, com 51,76% dos votos, tirou do PT a única prefeitura na região. Há quatro anos, a eleição de Lucimar Conceição (PT) foi comemorada pelo então governador Agnelo Queiroz e correligionários pela conquista de uma área de influência em um dos municípios do Entorno mais ligados ao Distrito Federal. A prefeita não disputou a reeleição, mas o candidato petista, Dr. Roberto Martins, ficou em terceiro lugar, com 10,25% do eleitorado.

O PMDB saiu vitorioso em dois municípios. Em Santo Antônio do Descoberto, o peemedebista Dr. Adolpho conquistou 86,04% dos votos e derrotou o atual prefeito, Itamar Lemes do Prado (PDT), que concorreu, ficou em segundo lugar, mas não conseguiu sequer confirmar o registro da candidatura. Em Formosa, o ex-secretário de Segurança Pública de Goiás Ernesto Roller (PMDB) ganhou a eleição. Com um forte discurso de combate à criminalidade, conquistou 76,68% do eleitorado.

Na Cidade Ocidental, Fábio Correia se elegeu pelo PRTB. O poder no município grudado no DF sempre foi cobiçado pelos políticos da capital federal devido à proximidade a uma área de exploração imobiliária. O ex-senador Gim Argello sempre acompanhou as campanhas no município. Mas, neste ano, preso e denunciado na Operação Lava-Jato, Gim não teve condições de influenciar diretamente a campanha.

Dependentes diretos
Instituída por lei complementar em 1998, a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride) é composta por 21 municípios de Goiás e de Minas Gerais. Por causa da forte influência do DF em cidades vizinhas, a Codeplan criou a Área Metropolitana de Brasília (Amib) para facilitar o entendimento sobre esses municípios mais próximos e mais dependentes do DF. A Amib compreende 12 municípios goianos.

Rollemberg também mostra influência
O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) entrou na campanha do Entorno na reta final. Na última semana, ele participou de eventos eleitorais. Em Luziânia, apoiou o atual prefeito, Cristovão Tormin. Em Águas Lindas, é antigo aliado de Hildo do Candango, que administrará o município por mais quatro anos. Rollemberg também apoiou Dr. Allysson (PPS), vitorioso em Alexânia, que tem, como vice, Armando Rollemberg (PSB), sobrinho do governador do DF. O PSB de Rollemberg conseguiu eleger, também, Daniel do Sindicato como prefeito de Cristalina. O chefe do Executivo eleito de Valparaíso, Pábio Mossoró, também contou com o apoio do governador brasiliense.

Antiga aliada do ex-governador José Roberto Arruda, Sônia Chaves se elegeu com 58,29% dos votos no Novo Gama. Administrará o município pela terceira vez. Em Planaltina de Goiás, Dr. Davi (Pros) conquistou 37,49% dos eleitores, impedindo a reeleição do prefeito, Reis (PTC). Ele ficou em segundo, com 26,28%. Em Cocalzinho, Alair (PR) conseguiu um novo mandato, ao obter 46,46% dos votos.

Perillo sempre apostou nas campanhas no Entorno, afinado com os governadores com quem tinha aliança no DF, José Roberto Arruda e Joaquim Roriz. Nesta eleição, o grupo do tucano foi representado pelo vice-governador de Goiás, José Eliton (PSDB), atingido por um tiro em Itumbiara, na semana passada. Aliados de Perillo participaram de comícios e eventos de campanha. Um dos que se engajou foi o deputado federal Thiago Peixoto (PSD-GO), ex-secretário de Planejamento de Goiás, que apoiou a candidatura do correligionário Cristovão Tormin em Luziânia. No município, os dois principais concorrentes são aliados de Perillo.

Além do maior número de prefeitos, o PSDB elegeu mais vereadores nos municípios da Amib. Foram 20. Em segundo lugar, aparece o Pros, com 14 eleitos. O PMDB e o PP conseguiram 13 vagas, cada um, em Câmaras de Vereadores da região.

Boca de urna e discussões
Apesar da tranquilidade geral em Águas Lindas e em Santo Antônio do Descoberto, ambos os municípios goianos vizinhos ao Distrito Federal registraram pequenas confusões e alguns crimes eleitorais. Na primeira cidade, na Escola Municipal São Bartolomeu, houve discussões entre eleitores, delegados e fiscais. O principal motivo das desavenças era a boca de urna. “O próprio delegado de um dos partidos estava fazendo boca de urna aqui dentro. Ele fica juntando a turma dele para pedir voto”, denunciou a professora Flávia Oliveira. Em muitas zonas eleitorais, houve filas, e policiais militares acalmavam os ânimos a todo instante.

Mas um dos maiores problemas em Águas Lindas foi a quantidade de lixo eleitoral. Santinhos, panfletos, adesivos e cartazes tomaram as ruas, principalmente nas proximidades dos locais de votação. A comerciante Maria do Carmo Batista, 51 anos, se mostrou incomodada com a sujeira. “É muito ruim, a cidade fica feia e imunda. Desejo que, quem ganhe, seja aquele que realmente vai trabalhar pela população, porque, quando eles estão precisando, prometem tudo e, durante quatro anos, esquecem”, cobra.

Churrasco
Em Santo Antônio do Descoberto, a violência que marcou a corrida eleitoral deu lugar à calmaria no dia da votação. A presença de policiais militares serviu para garantir a segurança de candidatos e da população. Em relação a crimes eleitorais, o Correio presenciou o momento em que PMs goianos prenderam, em frente a um comércio, 14 pessoas, acusadas de boca de urna e uso de bebida alcoólica — a lei seca valeu por todo o domingo no município. “Eu recebi uma ligação do juiz eleitoral dizendo que tinha visto um vídeo dessa situação. Eram mais pessoas, mas, até a gente chegar, alguns se evadiram”, contou um policial militar. O grupo foi encaminhado à delegacia, onde ficou até o encerramento do pleito. Segundo a polícia, eles estavam em um churrasco promovido por um candidato a vereador.

Nas seções, os eleitores não encontraram complicações com filas nem com as urnas. Porém, alguns tiveram dificuldades para encontrar a seção correta, como o vigia Cristiano Marques, 35. “Eu fiz o recadastramento e não me avisaram que tinha mudado o local. Aí, vim achando que era onde sempre votava”, relatou. Também não houve problemas com o sistema de biometria. A dona de casa Maria Regina dos Santos, 29, se surpreendeu com a facilidade e a rapidez na votação. Comparado a Águas Lindas, a quantidade do lixo do município era bem menor.

Crimes levam 58 à prisão
O domingo ficou marcado pelas prisões por crimes eleitorais no Entorno do DF. Ao todo, 58 pessoas acabaram detidas em nove municípios da Área Metropolitana de Brasília (Amib), acusadas de crimes eleitorais, entre elas, quatro candidatos, sendo três ao cargo de vereador. Em 55 das situações, a infração estava ligada à boca de urna. Outras duas por desobediência à proibição de ingerir bebida alcóolica. Santo Antônio do Descoberto, distante 45km de Brasília, centralizou as ocorrências. No total, 18 pessoas foram presas. Planaltina de Goiás registrou 12 infrações. Luziânia, Formosa e Alexânia não divulgaram o balanço do pleito até 22h10 de ontem.

Dr. Guilherme Sucupira (PMDB), candidato a prefeito, recebeu voz de prisão por distribuição de panfletos no distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás. Outras sete pessoas foram acusadas junto com ele. No maior colégio eleitoral de Valparaíso, no Jardim Céu Azul, eleitores gritavam na porta da Escola Municipal do bairro que havia votos sendo comprados. O candidato a vereador Roister Kimbal Jacob Caldeira (PR), que concorria com o nome ‘Bitty’, acabou preso por boca de urna. No Novo Gama, uma troca de socos e chutes levou João do Peixe (PTC) e Francisco Alves (PMDB) à delegacia. Ambos concorreram à Câmara Municipal.

O juiz eleitoral de Santo Antônio do Descoberto, Marlon Rodrigo Alberto dos Santos, diz que o pleito deste ano correu mais tranquilamente que o de 2012 — ano da última votação municipal. “Eu visitei nove locais de votação e percebi o comportamento do eleitor ao longo do dia muito tranquilo. Não tinham filas e as ocorrências foram em menor número. Quando a digital do eleitor demorava para ler no terminal, por exemplo, em outras tentativas davam certo e, quando não, os votos eram liberados pela identificação comum. Se comparado ao último pleito, quando eu também estava como juiz eleitoral, o comportamento dos candidatos e eleitores melhorou muito”, destacou.

Em Águas Lindas, um fiscal de coligação de partido foi detido por propaganda ilegal. Gilberto Rosa Viana, 36 anos, estava com um adesivo do candidato a prefeito do município Geraldo Messias (PTC). Até as 14h de ontem, este era o terceiro caso investigado na cidade relacionado às eleições. Ao todo, duas pessoas foram detidas por boca de urna (incluindo o fiscal da coligação de partido) e mais uma por envolvimento em irregularidades ainda não esclarecidas.

O delegado eleitoral da 1ª Delegacia de Águas Lindas, Danilo Victor Nunes de Souza, explicou que, segundo as regras do pleito, é permitido usar adesivos e broches das siglas de partidos, mas não do candidato específico que está concorrendo, seja para prefeito ou vereador. O caso configura como boca de urna.

Abstenções
Dos 605.882 eleitores das 12 cidades limítrofes ao DF, 14,95% não compareceram às urnas. Cristalina, com 21,6% de abstenções; Novo Gama, com 19,9%; e Padre Bernardo, com 19,3% são as que mais tiveram baixas. Durante a contagem dos votos, o clima tenso em Santo Antônio obrigou a Polícia Militar de Goiás interditar a rua do cartório eleitoral. A Polícia Federal monitorou a situação. A campanha violenta, com duas mortes suspeitas de motivação política, ancorou a decisão. “Estávamos projetando o resultado da eleição e só poderiam estar aqui (Cartório Eleitoral) quem se credenciou até a última quinta-feira”, pontuou o juiz Marlon Rodrigo. 

Flagrantes
Confira as principais infrações cometidas nos 12 municípios goianos que compõem a Área Metropolitana de Brasília (Amib):

Águas Lindas
Prisões: 4
Boca de urna: 4

Novo Gama
Prisões: 7
Boca de urna: 7
Lei seca: 2 bares fechados por desrespeito à determinação judicial

Valparaíso
Prisões: 1
Boca de urna: 1

Santo Antônio do Descoberto
Prisões: 19
Boca de urna: 18
Desordem: 1

Planaltina
Prisões: 12
Boca de urna: 12

Cidade Ocidental
Prisões: 3
Boca de urna: 3

Cristalina
Prisões: 7
Boca de urna: 6
Lei seca: 1

Padre Bernardo
Prisões: 3 (dois candidatos)
Boca de urna: 3

Cocalzinho
Prisões: 2
Boca de urna: 1
Lei seca: 1

Luziânia, Formosa e Alexânia
Prisões: balanço não informado

Total:
Prisões: 58
Boca de urna: 55
Lei seca: 2
Desordem: 1

Poucos problemas na Cidade Ocidental
Na Cidade Ocidental, a tranquilidade foi motivo de surpresa para as autoridades locais. André Costa Jucá, juiz do Cartório Eleitoral da cidade, conta que imaginava problemas maiores. “Foi bem melhor do que eu esperava. Nos últimos dias, o clima na cidade estava um pouco tenso, mas não tivemos muitas ocorrências”, disse. Três pessoas foram detidas por boca de urna. Quatro urnas precisaram ser trocadas. À tarde, o burburinho nos corredores do Fórum dava o cargo de prefeito a Fábio Corrêa, do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB). As previsões se confirmaram, e ele se elegeu, com 42,4% dos votos válidos, o que corresponde a 11.641.

Renovação em Piri e em Alto Paraíso
Nas duas cidades goianas preferidas pelo brasiliense em fins de semana, feriados e férias, o resultado das eleições registrou renovação. O novo prefeito de Pirenópolis, João do Léo (DEM), venceu as eleições com 6.371 votos, 47% do total. Em Alto Paraíso de Goiás, o candidato Martinho (PR) foi eleito prefeito do município com 68,56% dos votos, um total de 2.602.

Propaganda ilegal e briga no Novo Gama
Algumas confusões marcaram as eleições do Novo Gama. Oito ocorrências foram registradas, a maioria de boca de urna. Também houve casos de lesão corporal e de violação do sigilo do voto. Em um dos casos, o vereador eleito pelo Partido Pátria Livre (PPL), Jerton Miranda, foi o protagonista. Ele foi flagrado fazendo boca de urna dentro da zona eleitoral. Uma pessoa que passava pelo local chamou a atenção dele e quase foi agredida. Curiosos se aproximaram para intervir e a polícia usou spray de pimenta. O vereador foi retirado do local pela polícia.

Lixo e filas no pleito
Cerca de 118,5 mil eleitores foram às urnas em Luziânia, município goiano a 60km da capital federal. A maioria preferiu sair de casa logo cedo, o que deixou os colégios cheios no turno da manhã. Três candidatos a vereador foram detidos, segundo a Polícia Militar de Goiás (PMGO). Dois deles porque brigaram no meio da rua. O terceiro foi preso ao entregar santinhos de propaganda eleitoral na porta do Colégio Dom Bosco, no Parque Alvorada. Os três foram encaminhados para o prédio das Delegacias Especializadas, assinaram Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) e foram liberados. No restante dos colégios e escolas municipais, o clima foi de tranquilidade.

O perímetro de todas as zonas eleitorais foi isolado, para garantir a segurança e evitar tumultos na chegada dos cidadãos. No Colégio Estadual Antônio Valdir Roriz, eleitores tiveram dificuldade com a identificação da zona eleitoral. A dona de casa Maria da Luz, 46 anos, foi uma delas. Demorou mais de 20 minutos até achar a sala onde votaria. “Mudaram o local, não avisaram com antecedência. Ninguém falou nada e aqui os fiscais nem aparecem. Só achei o lugar certo agora”, contou Maria.

A quantidade de panfletos espalhados nas ruas chamava a atenção. “Deveriam penalizar esses candidatos que sujam tanto”, comentou o eleitor Sandro dos Santos Almeida, 43 anos. De acordo com o Cartório Eleitoral de Luziânia, uma urna instalada no Colégio Sebastião Machado apresentou problema e o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) substituiu o equipamento.

Em Valparaíso de Goiás, o eleitor também preferiu cumprir seu dever de cidadão logo cedo. Antes mesmo das 8h — horário previsto para início das votações —, já havia filas do lado de fora dos colégios. Porém, o que mais chamou atenção foi a quantidade da sujeira. Panfletos, santinhos de candidatos e adesivos tomaram o chão do munícipio. Em alguns pontos, eleitores mais idosos precisaram de ajuda para não escorregar em tanta propaganda eleitoral descartada irregularmente.

A dúvida sobre o local de votação e prisões marcaram o primeiro turno das eleições no Entorno.


Com informações do Correio Braziliense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BRASÍLIA OFFICE