NOVO GAMA: Sônia dá volta por cima e pode desbancar Everaldo

Ex-prefeita de Novo Gama, Sônia Chaves: trabalho silencioso junto à comunidade pode surpreender e desbancar o atual prefeito

Foto: Jorge Carneiro.
Quando uma gestão vai mal, principalmente se tiver mais demandas na Justiça do que dos eleitores, o resgate dos adversários políticos se dá rapidamente. Este é o caso do prefeito de Novo Gama, região metropolitana de Brasília, Everaldo [do Detran] Vidal Pereira Martins (PP).

Envolvido desde o início de sua gestão com problemas levantados pelo Ministério Público de Goiás (MPGO), Everaldo, aos poucos vai sendo “desconstruído” pelos 21.425 (59,01%) eleitores que o elegeram e, ao mesmo tempo, fortalecendo politicamente a ex-prefeita e ex-deputada estadual Sônia Chaves (PSDB).

“Sônia não se abalou com as duas derrotas [prefeita e deputada] e foi à luta. Mesmo sem apoio do seu partido, refez seu caminho conversando olho no olho com lideranças e com o povo. Ela conhece como ninguém os problemas enfrentados pela comunidade. Hoje, mesmo os que votaram no atual prefeito, reconhecem que teria sido melhor para a cidade, terem votado nela”, conta um ex-vereador que tem acompanhado a pré-candidata em suas andanças.

Aliados da ex-prefeita são cautelosos quando o assunto é o favoritismo de Sônia. “Não existe favorito numa disputa como esta, ainda mais com o atual prefeito com a máquina na mão. E tenho certeza de que ele vai usar todos os instrumentos que dispõe para se manter no poder”, revela um ex-auxiliar.

Os apoiadores de Sônia dizem que ela tem feito um trabalho discreto, mas consistente junto às lideranças da cidade. Toda esta cautela é para não cometer erros pois, pelas novas regras da justiça eleitoral, a campanha será de 45 dias para convencer o eleitor de que suas ideias para a cidade são as melhores. Estes aliados da pré-candidata acreditam na habilidade dela em costurar alianças e unir os opositores do atual prefeito em torno de seu projeto. “Já temos muitos bons nomes de pré-candidatos a vereadores que vão surpreender. Este é o nosso diferencial para impedir a reeleição do prefeito”, disse uma fonte ouvida pelo blog.

O grupo que defende a eleição de Sônia sabe que os mais de 48 mil eleitores projetados para 2018, em Novo Gama, representam um capital político importante. Quem estiver à frente da gestão, terá influência nos destinos da região. Esta tese é compartilhada pelo jornalista e marqueteiro de Valparaíso, Elifas Barros. “Acredito que os 19 municípios da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride), vai ser a joia da coroa na grande eleição de 2018, onde serão escolhidos deputados estaduais, federais, senadores, governadores e presidente do país. Não só pela densidade eleitoral, mas pelo papel estratégico que a região metropolitana de Brasília vai ter para o governador de Goiás”, avalia.


Elifas acredita que municípios como Valparaiso, Novo Gama, Cidade Ocidental, Santo Antônio do Descoberto e Águas Lindas vão exercer forte influência no governo de Goiás e Brasília. “Num destes cinco municípios deve emergir uma liderança forte que vai influenciar nos investimentos públicos na região, afinal, serão quase 260 mil votos. Um capital político nada desprezível por isso, penso que a disputa para prefeito nestas cidades vão ser acirradas”

Comentários

Política

Mais vistas

Sondagens mostram o candidato de Marconi Perillo para 2018 como um fiasco

Goiás

Concursos