Hospital do Gama é o mais procurado por moradores do entorno

Somente nos cinco primeiros meses do ano, 47,4 mil moradores de Goiás receberam atendimento na unidade de saúde
O Hospital Regional do Gama é a unidade de saúde mais procurada por moradores da Região Metropolitana do Distrito Federal. Somente de janeiro a maio deste ano, o HRG registrou 47,4 mil atendimentos de moradores de cidades goianas próximas à capital federal, entre emergências e internações.
O Hospital do Gama costuma receber pacientes de 25 municípios de Goiás, cinco de Minas Gerais e quatro da Bahia. Os registros mais frequentes são de moradores do Novo Gama, Luziânia, Valparaíso, Cidade Ocidental e Santo Antônio do Descoberto.
Ana Maria da Silva é moradora de Luziânia e conta porquê decidiu procurar atendimento no DF. "Quando fiquei sabendo que necessitava operar (um nódulo na mama), a médica do Hospital de Luziânia informou que não havia anestesistas e nem material para o procedimento. Recorri ao Gama porque aqui tive a certeza que a minha cirurgia seria realizada", frisou.
Para o Secretário de Saúde, Rafael Barbosa, a grande demanda de pacientes que procuram a assistência no Distrito Federal é o reflexo da qualidade nos serviços oferecidos na rede pública local: "Trabalhamos com base nas diretrizes e nos princípios do Sistema Único de Saúde e esse governo atende a todos sem distinção", destacou.
Segundo levantamento da pasta, o Novo Gama é a cidade com maior número de pacientes que recorrem ao HRG. Foram 19.336 internações e atendimentos na emergência, seguido de Luziânia com 11.015, Valparaíso com 9.230, Cidade Ocidental teve 2.840 atendimentos, e Santo Antônio Descoberto com 813.
As especialidades com mais registros de pacientes da Região Metropolitana são clínica médica, ortopedia, pediatra e ginecologia.
De acordo com o supervisor de enfermagem da unidade de internação ortopédica, Fábio Wiliam Fernandes, cerca de 70% dos pacientes que estão em tratamento na unidade não residem no DF.
"Temos pacientes que residem em outros estados como Bahia e Piauí e informam que recorrem ao DF porque o atendimento é melhor e onde moram existe carência de médicos especializados", acrescentou.
Internado na ortopedia há 15 dias, o aposentado Raimundo Fernandes de Souza, morador de Parnaíba, no Piauí, informou que sofreu uma fratura no braço esquerdo e aguardou as providências da prefeitura para ser operado.
"Como tinha muita dor e o atendimento estava demorado a minha família decidiu me trazer para o Gama. A cirurgia foi rápida, eu gostei do atendimento, não falta remédio, a alimentação é boa e estou satisfeito com os médicos e os enfermeiros", concluiu Souza.

Comentários

Política

Mais vistas

Sondagens mostram o candidato de Marconi Perillo para 2018 como um fiasco

Goiás

Concursos