Nesta quarta-feira (25), aconteceu a assinatura de convênio entre a Agência Goiana de Esporte e Lazer (Agel) e 174 municípios goianos. Esta assinatura dos convênios possibilita a inclusão dessas cidades no Programa Esporte em Ação. O evento aconteceu no Centro Cultural Oscar Niemeyer e contou com presença do governador Marconi Perillo, e do prefeito Hildo do Candango.
Municípios do entorno encaminharam projetos e concorreram a recursos da ordem de mais de R$ 8 milhões para investimento em esporte de acordo com a Lei 9.615, a chamada Lei Pelé. 
Os municípios contemplados tiveram de apresentar projetos que passaram por avaliação de enquadramento no programa e que atenderam as determinações previstas na Lei Pelé. 
O presidente da Agel Célio Silveira, afirmou aos prefeitos presentes que os recursos destinados a cada cidade estarão na conta dos municípios a partir da próxima segunda-feira.
E sua fala Célio Silveira falou que “o Programa Esporte em Ação é o maior programa de incentivo ao esporte e ao lazer da história do estado de Goiás que beneficiara de imediato 174 municípios goianos levando infra-estrutura de qualidade em esporte para os desportistas de Goiás” finalizou o presidente da Agel.
Em discurso, o governador Marconi Perillo, disse que os recursos atenderão a demandas almejadas pelos municípios e que cabiam também ao Governo do Estado promover as parcerias. “Colaborar com as administrações municipais tem sido uma marca nossa, mas muitas obras necessitam de parcerias. Fico feliz que esse convênio tenha a marca da parceria tripartite: Governo Federal, Estadual e as Prefeituras”, afirmou, agradecendo também a presidente Dilma Rousseff por mais essa parceria com o Governo e os municípios goianos.
O governador determinou, durante o evento, aos secretários de Gestão e Planejamento, Giuseppe Vecci e da Casa Civil, Vilmar Rocha, agilidade na liberação de crédito outorgado no valor de R$ 5 milhões para que 100 municípios possam concluir ou reformar seus ginásios de esportes.
Os recursos serão repassados por meio do Cheque Melhoria, e as prefeituras poderão assumir, definitivamente, a gestão dos ginásios.Ele informou que as obras de reforma e construção do Parque do Autódromo Internacional de Goiânia devem começar em breve, e que serão investidos R$ 27 milhões.

Marconi disse ainda que ficou definido ontem que R$ 10 milhões da operação de crédito celebrada com o Banco do Brasil (BB), na semana passada, serão utilizados nessas obras. 


A Polícia Civil de Goiás, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, deflagrou na manhã desta terça-feira (24), uma operação contra uma quadrilha especializada em roubo de passageiros de ônibus interestaduais e fazendas no Entorno do Distrito Federal. 

Segundo a polícia, foram expedidos 20 mandados de prisão  e 25 de busca. Até às 7h40 da manhã,  14 pessoas já haviam sido presas nas cidades de Cristalina, Luziânia e Cidade Ocidental.
As investigações da Polícia Civil, iniciadas em fevereiro deste ano, apontam que a quadrilha é composta por pelo menos 25 pessoas, todas de alta periculosidade. Além de praticar roubos, o grupo também traficava drogas e teria cometido assassinatos na região.
A polícia explica que o grupo atuava fortemente armado e uniformizado, dando um ar de profissionalismo às ações. A Polícia Civil estima que o grupo tenha sido responsável por mais de 30 crimes, entre roubos a coletivos, homicídios, tráfico de drogas e roubos em fazendas.
A “Operação Faroeste Caboclo”, como foi denominada, envolve 25 equipes da Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal.
Assista ao momento da prisão dos suspeitos:

Homem nega crimes e diz que estava trabalhando em Brasília na noite do crime

Um homem de 32 anos, suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos, e outras duas mulheres, de 23 e 25 anos, foi preso no domingo (15/9), em Padre Bernardo, Entorno do Distrito Federal. 

De acordo com a Polícia Civil, os três estupros foram praticados entre as 18h e 22h de sexta-feira (13/9), em via pública de Padre Bernardo. Após denúncia das três vítimas, a Polícia Militar conseguiu prender o suspeito. 

O homem não confessou os crimes. Ele alega que estava trabalhando em uma empresa de coleta de lixo, em Brasília, na noite de sexta-feira. A delegacia de Padre Bernardo investiga o caso. Se for indiciado, o suspeito pode responder por estupro simples e estupro de vulnerável.

Patrick Henrique Cardoso trabalhou 3 dias no Mais Médicos, viajou e foi exonerado a pedido da prefeitura de Novo Gama
 
O médico Patrick Henrique Cardoso, que tirou férias três dias depois de começar a trabalhar no Mais Médicos em Novo Gama (a 177 km de Goiânia), deixou assinadas receitas de remédios controlados, os chamados tarjas pretas, antes de viajar para os EUA, onde está. O episódio ocorreu em Valparaíso de Goiás (a 184 km de Goiânia). Uma receita com assinatura de Cardoso teria sido preenchida por uma médica amiga dele.
 
Na data da receita consta o dia 9 de setembro, mas nem no Brasil ele estava. O médico está viajando desde o dia 6, como comprovam fotos postadas no perfil dele no Facebook, em aeroportos e hotéis durante a viagem aos Estados Unidos.
 
Uma médica amiga de Cardoso, cujo número de inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM) é do Distrito Federal, teria assinado a receita. Ela não foi localizada pela reportagem.
 
Cardoso foi um dos três profissionais designados pelo programa Mais Médicos para Novo Gama. Dos três - todos brasileiros -, um desistiu e outra está trabalhando. Cardoso foi ao novo trabalho apenas três dias. Nesse curto período, foi escolhido para coordenar a estratégia de saúde da família no posto de saúde do setor Lunabel, uma das maiores unidades do município, que tem 20 postos. A média de atendimentos nesse PS é de 20 a 25 pacientes por dia.
 
Após aceitar a coordenação, Cardoso avisou que sairia de férias no dia 5. Por isso, foi excluído do programa a pedido da Secretaria Municipal de Saúde de Novo Gama. Natural de Ipatinga (MG) e formado na Universidade Federal do Espírito Santo, Cardoso não foi localizado pela reportagem.
 
Sem explicação. O secretário de Saúde de Valparaíso de Goiás, Walter de Matos Dutra, também não foi encontrado no gabinete ontem nem respondeu às ligações para explicar o que a médica fazia no lugar de Cardoso e por que a receita que ela deu para o paciente estava assinada por outro profissional. A reportagem tentou ainda ouvir a coordenadora do Programa Saúde da Família (PSF).
 
Um profissional ligado à área médica diz que é cada vez mais comum que médicos se ausentem do local onde deveriam estar em dias normais ou plantões e deixem blocos de receitas assinados. O objetivo seria evitar denúncias de pacientes que eventualmente ficassem sem medicamento.

De acordo a Viação Anapolina (Vian), a outra parcela do pagamento será depositada até o fim da tarde desta quinta
Após dois dias de paralisações, os rodoviários da Cidade Ocidental, Luziânia e Valparaíso de Goiás voltaram ao serviço nesta quinta-feira (12/9), após receberem parte do salário. 
De acordo a Viação Anapolina (Vian), a outra parcela do pagamento será depositada até o fim da tarde desta quinta. Os funcionários de Cidade Ocidental chegaram a suspender temporariamente os serviços no início desta manhã por terem recebido só parte da remuneração, mas a situação já foi normalizada.

Novos veículos são entregues à Secretaria Municipal de Saúde de Padre Bernardo.

No dia 19 de agosto foram entregues à Secretaria de Saúde de Padre Bernardo dois carros GOL G4, 0 km, e também uma ambulância para o antedimento domiciliar da população do município. Estiveram presentes durante a entrega o prefeito Francisco de Moura Teixeira Filho (Claudiênio), o vice-prefeito Everardo Ribeiro, o secretário de saúde Gladson Lúcio de Araújo, O vereador Arnaldo Pereira Trindade e diversos funcionários da Secretaria de Saúde.

Um dos carros foi destinado ao Programa Saúde da Família (PSF), que visa a reversão do modelo assistencial vigente, onde predomina o atendimento emergencial ao doente, na maioria das vezes em grandes hospitais. A família passa a ser o objeto de atenção, no ambiente em que vive, permitindo uma compreensão ampliada do processo saúde/doença. O programa inclui ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais frequentes.

O outro GOL foi entregue à Vigilância Sanitária, que estava sem um veículo desde a gestão passada e se encontrava impossibilitada de fazer a fiscalização necessária dos estabelecimentos comerciais de Padre Bernardo, Trajanópolis, Taboquinha, Monte Alto e Vendinha.

A Ambulância é parte do projeto Saúde Toda Hora, Uma estratégia do Ministério da Saúde formada pela Rede de Atenção às Urgências, que tem o objetivo de ampliar e qualificar o acesso humanizado e integral aos usuários em situação de emergência. Com essa ação, a comunicação entre as centrais de regulação do SAMU 192, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) e a Unidade Básica de Saúde (UBS) ou o hospital torna o atendimento ainda mais rápido e eficaz, reduzindo mortes ou sequelas ao paciente. 

Esse formato de funcionamento integrado entre várias unidades de promoção, prevenção e atendimento à saúde é uma das principais características da rede, que deve ser implementada gradativamente, em todo o território nacional, respeitando-se os critérios epidemiológicos e de densidade populacional.


Estes benefícios são apenas uma pequena parte do plano de governo da gestão administrativa atual. O prefeito Claudiênio visa o crescimento do município em todas as áreas para a melhoria da qualidade de vida do povo bernardense.

Alunos do Entorno do Distrito Federal, beneficiários do Programa Bolsa Futuro, recebem certificado de capacitação profissional

Mais de três mil formandos do Entorno do Distrito Federal, inscritos no Programa Bolsa Futuro, executado pela Secretaria de Ciência e Tecnologia, receberam das mãos do governador Marconi Perillo seus certificados de conclusão em cursos de capacitação oferecidos gratuitamente pelo projeto. Ele fez questão de prestigiar as solenidades de formatura realizadas no período da tarde nas cidades de Novo Gama e Cidade Ocidental.

Por volta das 15 horas, o governador, acompanhado dos secretários de Ciência e Tecnologia, Mauro Faiad, e da Região do Entorno do DF, Gilvan Máximo; do prefeito de Novo Gama, Everaldo Vidal, e várias lideranças da região, como os deputados estaduais Cláudio Meirelles e Sônia Chaves, esteve na sede da Comunidade Cristã para promover a entrega simbólica de 384 certificados de conclusão do programa de qualificação. Para a próxima etapa do Bolsa Futuro, que está com inscrições abertas e aulas previstas para iniciar em novembro, são oferecidas mais 3 mil novas vagas aos moradores do município, em nove modalidades de cursos profissionalizantes.

“Meus governos são pautados pela valorização do ser humano e de seu engajamento na sociedade por meio de programas sociais eficientes e que servem de inspiração para outros governos, como o federal. Tenho um carinho especial por programas de qualificação profissional, pois eles preparam o cidadão para o futuro”, afirmou Marconi.

Durante a solenidade, ele informou que vai contribuir com o recapeamento de 240 mil metros quadrados de asfaltamento urbano e ainda firmar parceria com a prefeitura para possibilitar a construção do hospital municipal. Adiantou que tramita na Assembleia emendas que vão destinar R$ 8 milhões a cada uma das principais cidades do Entorno do DF, para que possam ser revertidos em melhoria da infraestrutura urbana.

A deputada estadual Sônia Chaves informou à população que encontra-se disponível na Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) uma Kombi e uma ambulância para serem utilizados no transporte de pacientes do município. “Os benefícios para a região são inúmeros”, ressaltou.

Para a dona de casa Antonia da Silva Lima, 45 anos, a participação no programa Bolsa Futuro lhe permitiu vislumbrar novos horizontes. Ao concluir os cursos de Técnico em Vendas e Cuidador de Idosos e Crianças, a mais nova profissional está em busca de uma colocação no mercado de trabalho, confiante de que encontrará uma boa oportunidade para crescer na área. “Enquanto isso, já me inscrevi na próxima etapa do programa, pois pretendo continuar me qualificando”, comemorou.

Em seguida, Marconi Perillo e comitiva, dessa vez reforçada pela presença do secretário-chefe da Casa Civil, Vilmar Rocha, esteve na Cidade Ocidental, reunido com a prefeita Giseli Araujo e os 233 formandos, no salão de eventos da Secretaria Municipal de Educação. Na ocasião, Marconi pontuou o seu empenho pessoal em percorrer nos próximos dias dezenas de municípios goianos para entregar pessoalmente 50 mil certificados de conclusão no programa. “Desde ontem estamos percorrendo o interior do Estado para prestigiar pessoas proativas como vocês, que buscam um futuro melhor. Hoje, iremos em quatro cidades da região, e amanhã em mais outras quatro cidades. Ao todo, serão mais de 50 municípios que passaremos para parabenizar pela conquista de vocês”, destacou.

O governador comentou sobre a evolução do programa que irá qualificar mais 150 mil novos alunos até 2014. “Reservamos três mil novas vagas para Cidade Ocidental, mas, se precisarem de mais, vamos abrir o suficiente para atendê-los. Em todo o Estado vamos atingir a marca dos 200 mil qualificados no Bolsa Futuro e outros 300 mil pelo Pronatec. Ou seja, até o próximo ano teremos meio milhão de goianos preparados para assumirem novas funções e galgarem melhores salários e condições de trabalho”, observou.

A ex-funcionária da limpeza urbana Lucilene Torres Muniz, 42 anos, conseguiu uma nova oportunidade de emprego ao realizar o curso de Rotinas administrativas do Bolsa Futuro. Agora, com novo salário e se sentindo mais valorizada na profissão, ela conseguiu deixar a lida diária na varrição das ruas para se dedicar a um trabalho de escritório. "Sou muito grata a esse programa e a tudo que ele tem proporcionado em minha vida. Vou continuar me capacitando, porque tenho muito ainda a conquistar", declarou.

O governador adiantou aos presentes que garantiu o repasse de mais de R$ 20 milhões para serem investidos no abastecimento de água do município e que também vai investir na construção de cinco novas escolas  Padrão Século XXI, em parceria com a prefeitura, que está providenciando os terrenos. Além disso, o governo do Estado vai contribuir também com o recapeamento de 250 mil metros quadrados de asfaltamento urbano e com o projeto de iluminação da entrada da cidade e da orla do lago.

No início da noite, a comitiva seguiu em visita a Valparaíso e Luziânia para prosseguir com a entrega dos certificados do programa.

Cobradores da empresa responsável pelas linhas que levam ao DF estariam com pagamento atrasado

Cobradores da empresa Anapolina cruzaram os braços na manhã desta terça-feira (10/9). Com a paralisação, os ônibus não rodaram, deixando milhares de passageiros da Cidade Ocidental sem transporte. Os profissionais reclamam que não tiveram os salários depositados, ao contrário dos motoristas e mecânicos da empresa, que teriam recebido o pagamento normalmente.

Revoltados com a falta de ônibus, os moradores fecharam a principal entrada da cidade em protesto. Eles aproveitaram para reclamar do caos no transporte público, dos atrasos frequentes e da má qualidade dos ônibus. A Tropa de Choque da Polícia Militar foi chamada e por volta das 9h20 as pista foi liberada e o trânsito voltou a fluir. 

A equipe de reportagem do Jornal do Entorno tentou entrar em contato com os responsáveis pela empresa Anapolina, mas ninguém atendeu às nossas ligações.

Na reunião, o governador apresentou dois projetos básicos que irão beneficiar todos os municípios da região do entorno sul do Distrito Federal, além de várias cidades do DF. Os projetos, que estão vinculados ao PAC da Mobilidade Urbana das Grandes Cidades

O governador Marconi Perillo voltou à coordenação do PAC da Mobilidade Urbana, na sede do Ministério do Planejamento, para apresentar novos projetos visando beneficiar a região metropolitana do Distrito Federal, em obras de melhoria na infraestrutura de transporte.

Na última sexta-feira, Marconi já havia se reunido com o coordenador geral do PAC, Maurício Muniz, ocasião em que apresentou três projetos – extensão do BRT de Santa Maria (DF) a Luziânia e criação de um BRT entre Ceilândia (DF) e Águas Lindas de Goiás .

Na reunião, o governador apresentou dois projetos básicos que irão beneficiar todos os municípios da região do entorno sul do Distrito Federal – Luziânia, Novo Gama, Cidade Ocidental e Cristalina, em Goiás, além de várias cidades do DF. Os projetos, que estão vinculados ao PAC da Mobilidade Urbana das Grandes Cidades, têm um valor estimado de R$ 800 milhões.

O BRT que ligaria Ceilândia a Águas Lindas de Goiás está orçado em R$ 550 milhões. 
 “Trata-se de um BRT que com certeza melhoraria muito a qualidade de vida de quem usa o transporte público nessas regiões. Esse projeto atenderia a, pelo menos, 800 mil pessoas”, observou.

Somando todos os projetos, o governo de Goiás estima um custo de R$ 1,85 bilhão para a execução de todas as obras neles contidas. “Agora vamos trabalhar junto ao Ministério das Cidades e a Coordenação do PAC, para que os projetos sejam aprovados, os recursos liberados e as obras executadas”, destacou Marconi.

Na reunião, com a coordenação do PAC, o governador Marconi Perillo esteve mais uma vez acompanhado pelo senador Gim Argello (PTB-DF), do secretário das Cidades, João Balestra, do presidente do VLT de Goiânia, Carlos Maranhão, e do secretário dos Transportes do DF, José Walter Vasques.

A expectativa do governador é que todos os projetos apresentados por Goiás sejam integralmente apoiados pelo governo federal e os recursos liberados. “As principais obras que beneficiam o entorno do Distrito Federal serão executadas em rodovias federais. Portanto, é do interesse do governo federal que a mobilidade urbana desta região seja melhorada”, analisou.

Marconi destacou também a parceria com o governo do Distrito Federal. Elogiou a disposição da administração do DF em equacionar os graves problemas de transporte urbano que afetam os moradores da Capital Federal e dos municípios do entorno. 


“É necessário destacar o empenho do governo do DF para viabilizar essas importantes obras. Quando procuramos resolver um problema da região, estamos todos empenhados na solução de gargalos que afetam também os moradores do DF. O benefício, portanto, será para toda a região metropolitana do Distrito Federal”, finalizou.

Aprovado no Senado, o PLC 416 possibilita a criação de 400 municípios no país e foi  encaminhado à Câmara para deliberação dos deputados

“Durante muito tempo, as relações do DF com a região do Entorno foram conflitantes, mas o governo quer transformar essas relações em parceria”, disse o presidente da Codeplan
A Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) apresentou, hoje (30), um estudo sobre os possíveis impactos da criação de cinco municípios no entorno da capital. Pelo Projeto de Lei Complementar (PLC) 416/2008, que trata da criação de municípios.
No Entorno do Distrito Federal, cinco municípios goianos têm distritos e núcleos urbanos que se enquadram nos critérios estabelecidos pelo projeto: Jardim Ingá, em Luziânia; Campos Lindos, em Cristalina; Jardim ABC, na Cidade Ocidental; Morro Alto, em Padre Bernardo; e Girassol, em Cocalzinho de Goiás.
Aprovado no Senado, o PLC 416, de autoria do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), possibilita a criação de 400 municípios no país e foi encaminhado à Câmara para deliberação dos deputados.
Segundo o estudo da Codeplan, com base nas condições estabelecidas pelo projeto, as associações municipalistas calculam em 6 mil habitantes a população mínima necessária para criação de municípios na Região Centro-Oeste, número amplamente superado pelas cinco áreas goianas.
O projeto exige também um requerimento à Assembleia Legislativa, subscrito por 20% dos eleitores da região geográfica diretamente afetada, e um estudo que comprove a viabilidade econômico-financeira, político-administrativa e socioambiental e urbana dos distritos e núcleos escolhidos.
“Durante muito tempo, as relações do Distrito Federal com a região do Entorno foram conflitantes, mas agora o governo quer transformar essas relações em parceria”, disse o presidente da Codeplan, Julio Miragaia, ao apresentar o estudo. De acordo com Miragaia, o governo local vem adotando medidas neste sentido, com a assinatura de convênios e outras ações para beneficiar a região.
Para ele, a criação dos cinco municípios previstos no estudo não produzirá mudanças na situação dessas áreas em relação ao Distrito Federal, pois elas já têm uma integração muito grande com a capital, já que grande parte de seus moradores trabalham em Brasília e usam seus serviços habitualmente, como a rede hospitalar e o transporte público.

Preocupados com as crescentes demandas de pacientes vindos da Região Metropolitana do Distrito Fe­deral (RemDF), o governador Agnelo Queiroz e o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, foram na quinta-feira, 29, ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, pedir melhorias no Entorno. Os argumentos são por demais conhecidos: se não melhorar os hospitais da região, não adianta investir na qualidade do atendimento nos hospitais públicos do DF, pois o caos tende a só aumentar. Só o governo de Goiás não dá conta de atender as demandas por hospitais e pronto-socorros na região. A solução é bater na porta do Ministério da Saúde.

Uma das propostas apresentadas por Agnelo é a entrega de três unidades de pronto atendimento (UPAs) já construídas em Valpa­raíso, Planaltina e Formosa. “A inauguração destas unidades e a criação deste grupo ajudará a diminuir o fluxo de pacientes vindos destas cidades para o Distrito Federal”, afirmou o secretário, Rafael Barbosa.

Até o fim do próximo ano, o DF também contará com mais um hospital referência em transplantes — Hospital de Transplantes de Brasília — que será construído próximo ao Jardim ABC, na divisa do DF com o Goiás. A unidade contará com 150 leitos. A nova uni­dade, que atenderá a população do DF e Entorno, será construída pelo Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF), com recursos do governo federal — cerca de R$ 60 milhões. A Secretaria de Saúde do DF vai comprar serviços deste hospital, que será
100% destinado ao SUS.

O governador Marconi Perillo (PSDB), aos poucos, vai transformando a Região Metropolitana do Distrito Federal (RemDF) “num canteiro de obras”, nas palavras do Chefe da Casa Civil e pré-candidato a senador, Vilmar Rocha (PSD). De fato, com recursos do tesouro estadual, empréstimos e parcerias com o governo federal, Marconi está mudando a realidade da região.
Em Águas Lindas, o prefeito e aliado de primeira hora do governador, Hildo do Candango (PTB), vai receber R$ 8 milhões do Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Trans­porte). O recurso está previsto no projeto de lei que autoriza o governo de Goiás a contratar financiamento interno junto à Caixa Econômica Federal no valor de R$ 41,7 milhões.

Em Águas Lindas, a previsão é que os recursos sejam aplicados em serviços de drenagem, terraplenagem, pavimentação asfáltica, sinalização viária, meio-fio e custos operacionais. “O governador Mar­coni Perillo tem reconhecido a necessidade dos municípios goianos. Esperamos poder receber em breve os repasses, aplicar em melhorias e entregar obras a população”, comentou Hildo do Candango.

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.